O gênero Lírico

08/06/2013 19:48

O Gênero Lírico

 

É da Antiguidade Clássica a primeira classificação dos textos literários. Originalmente os textos eram acompanhados ao som da Lira, acentuando as emoções e os sentimentos expressos nos textos. Daí a denominação de "líricos". A partir do século XV a música ganhou autonomia separando-se da poesia, mantendo no entanto, os seus elementos fundamentais - o ritmo, o timbre, a cadência, a sonoridade, etc, ou seja, permaneceu a musicalidade que lhe dá características próprias.
O gênero lírico usa a função emotiva ou expressiva da linguagem (sentimentos e emoções), além de trabalhar também com a poética, a metalinguistica, e até mesmo com a referencial quando assume posturas sociais.
As características do gênero lírico são: 1- Sujetividade - dando um tom intimista, apresenta a visão de um mundo pessoal e particular - o "eu lírico". Em geral se expressa na primeira pessoa. 2- Ilogismo - o gênero lírico não se sujeita às regras da língua; ela quebra a lógica das normas rígidas, deixando ao poeta livre para criar, associar, se expressar... (ex. A casa, a casaca dos ventos). 3- Musicalidade - um texto poético mantém as características da música mesmo separado dela. A métrica, a repetição, as rimas (internas e externas), os cortes, pausas, as figuras de linguagem, etc, são recursos fundamentais neste gênero. 4- Antidiscursiva - ou seja, rompe a sequência natural da linguagem introduzindo o insólito e o inesperado. 5- Livre Associação de Idéias - este gênero literário é o que melhor permite o livre exercício da imaginação. O poeta tem a seu dispor o recurso de associar livremente as idéias por mais extravagantes que possam parecer, dando inclusive forma abstrata ao concreto sem forma.(ex. "Abrir vias na brisa"). 6- Uso do Verso Livre - foi a partir do início do século XX que o rítmo dos versos começa a ser mais solto e distante das regras tradicionais. Surge o verso livre. O ritmo dos versos passa a se relacionar com a maneira de ver o mundo e de vivê-lo. 7- Versos Brancos - ou rima órfã, ou perdida - Neste caso não há rima; temos apenas versos regulares, curtos, sem presença de sons semelhantes entre eles. 8- Liberdade de estrofação - o poeta não se prende a manter o número de versos nas estrofes. 9- A Linguagem - a palavra conforme ela é usada no gênero lírico cumpre uma função de maneira privilegiada de ser o "indicador" de transformações dos ideais e também das mudanças sociais. Não existe o "anti-poético"...

Fonte: http://pt.shvoong.com/humanities/linguistics/1873044-g%C3%AAnero-l%C3%ADrico-est%C3%A9tica-cria%C3%A7%C3%A3o-verbal/#ixzz2VfQkZbF7

 

 

A poesia lírica expressa sentimentos íntimos, emoções, e inquietações individuais, estando ge­ralmente ligada a questões amorosas e bem subjeti­vas.

 

Vamos ler e interpretar, um poema lírico de Luís Vaz de Camões.

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?

 

Responda:

Qual é o gênero literário?

Qual é o assunto principal do poema?

Quais os sentimentos expostos no poema?

 

 

 

Veja como o tema se mantém atual, escrito a tantos séculos atrás, mesmo hoje mantém-se totalmente contemporâneo, como se pode observar no vídeo Monte Castelo do grupo Legião Urbana.

http://www.youtube.com/watch?v=ZVhVGJq8pWI


Atividades com substantivos e adjetivos:

 

a) Identifique e classifique os substantivos presentes na 1ª estrofe do poema.
b) Qual o tipo de substantivo predomina na 2ª estrofe do poema?
c) Na 3ª e 4ª estrofe substitua os substantivos de maneira contextualizada.